Era nosso primeiro encontro e como era de se esperar estávamos, os dois, ansiosos por isto e muito tensos.


Não me considero bonito, sou um cara de 39 anos, não fumo e nem bebo, mais tenho certa barriga já, por conta da idade, branco, olhos verdes, 1,74 altura, 80 kg ela, uma amiga da escola, baixinha, apenas 1,55 de altura, 58 kg, também branca, 30 anos, olhos negros e cabelos na metade das costas.


Cheguei a sua casa e ela me recebeu com um vestido na metade das coxas, florido, rodado, estava sozinha em casa. Íamos ao cinema. Porém estávamos em sua porta, onde nos atracamos no primeiro beijo, já puxando ela pra dentro e fechando a porta atrás da gente.


Um beijo gostoso, a principio tímido, nosso lábios se tocam, minha língua percorre toda a extensão dos seus lábios. Minha mão segura sua nuca, enfiando-se por dentro de seus cabelos, segurando-a forte, para que ela não retire a cabeça.


Minha língua lentamente adentra sua boca… E travam uma 'luta ferrenha' uma com a outra. Sugo sua língua para minha boca, e chupo ela sem pressa… sinto o corpo dela estremecer… Puxo seu cabelo para trás um pouco e beijo seu pescoço. Ela geme… Demonstrando que esta gostando. Ainda segurando seus cabelos vou a sua orelha e dou uma mordidinha gostosa em seu lóbulo.


Encosto ela contra a parede e vou beijando seu busto ainda por sobre o vestido… Ela segura meus cabelos… minhas mão seguram a borda do vestido e puxam ele para baixo… Revelando o sutiã preto, rendado, pequeno e transparente.


Com uma das mãos seguro um de seus seios. Com a outra seus cabelos ainda, fazendo sua cabeça continuar pendida para trás. Minha boca chega a seus seios e minha língua percorre o contorno do sutiã, ao redor de seu peito, que é pequeno e clarinho.


Forço minha língua pelo sutiã e penetro-o, chegando a seu biquinho, quando toco seu bico ela estremece de uma maneira mais forte. Com minha mão sobre seu peit6o puxo o sutiã para baixo deixando o bico a mostra ao alcance de minha boca, passo a lamber ele vagarosamente… sem pressa… Deliciando-me com ele… chupo devagar, fazendo ela estremecer a cada momento… Baixo o restante do vestido, mostrando a calcinha também preta, minúscula enfiada em sua bunda. Mordo o biquinho do peito de leve e ela geme mais forte.


Vou abaixando em sua frente, ainda não trocamos uma palavra sequer, mais palavras não são necessárias neste momento, nossos corpos falam por nós… Ela abre as pernas quando me vê ajoelhado em sua frente, eu levanto, a puxo para o sofá, a faço sentar no braço do sofá, bem na borda, enfio minha mão dentro da sua calcinha e puxo de uma só vez, rasgando a calcinha dela, que nesta hora solta um sonoro 'ai'.


Logo após me ajoelho em sua frente e coloco uma de suas pernas em meu ombro, deixando a outra no chão, fazendo com isto que ela fique bastante aberta em minha frente, ela esta sentada. Eu empurro seu corpo para trás fazendo ela deitar as costas no sofá…


Começo lambendo ao redor de sua buceta como um todo, sem tocar nela diretamente, só contornando ela com minha língua… Ela geme e pede: me chupa. Porém não obedeço e continuo torturando ela.


Minha língua agora encontra seus grandes lábios… Passando de baixo a cima e de cima para baixo, sem, no entanto tocar ainda no grelo… Meus dedos encostam-se nos grandes lábios e abrem eles, forçando dois dedos para dentro de sua buceta, enquanto minha língua ainda sobe e desce pelo seus grandes lábios. Quando sinto ela estremecer mais uma vez, agora, mas forte, ao final de três vezes que enfiei e tirei meus dedos, anunciando o primeiro gozo deste momento.


Agora com sua buceta completamente encharcada, retiro meus dedos que estão completamente molhados de dentro, enquanto afundo a boca em sua buceta, colocando minha língua lá dentro e fazendo-a gritar, parte por estar sensível pela gozada recente, parte pelo tesão que esta sentindo, enfio os dedos que acabei de tirar da buceta dela em sua boca, enquanto chupo sua xoxota, extraindo dela todo o suco que esta escorrendo, que sorvo com vontade. Suas mãos seguram meus cabelos e me puxam de encontro a sua buceta. Saiu de dentro de sua xoxota e seguro seu grelo em meus lábios, fico passando a língua nele enquanto meus lábios sugam ele com foça… ela geme mais forte e começa a falar entrecortadamente: 'assim, vou gozar…de novo… seu safado…' nem bem acaba de dizer e explode em um segundo gozo. Ficando completamente mole.


Não dando tempo para ela descansar seguro sua outra perna e coloco em meu outro ombro, pego pelos pés e elevo os joelhos até tocar seu peito, deixando-a completamente exposta para mim. Seguro em suas nádegas e começo a lamber seu cuzinho gostoso, que se contrai ao contato de minha língua. Ela geme e diz novamente: Porra, assim você acaba comigo… entre gemidos.


Enquanto passo a língua bem gostosa em seus anus, meus dedos novamente entram buceta a dentro, e ela me pede toda chorosa: me fode agora. Eu paro de chupar ela.


Sento no sofá e a trago para sentar em cima de mim, ela não oferece resistência e já senta segurando meu cacete para colocar em sua buceta, eu tiro sua mão, seguro ambas pra trás ela posiciona os joelhos no sofá e vai sentando e eu coloco meu cacete de 22 x 8 por sobre os lábios vaginais, sem penetra-la, seguro novamente seus cabelos, e puxo sua boca para um beijo= gostoso.


Enquanto beijo ela solto sua nuca e seguro sua cintura com minhas mãos, e faço-a começar movimentos cadenciados para frente e para trás, por sobre meu cacete, sem parar de me beijar. Seu beijo começa a ficar mais intenso enquanto seu corpo se movimenta ainda mais rápido para frente e para trás, anunciando um terceiro gozo. No momento do gozo ela solta minha boca segura meus ombros e joga o corpo com toda força para frente e para trás, começando a gozar gostosamente com meu cacete apenas a roçar em seus grandes lábios vaginais e seus grelo. Assim que ela goza, viro-a de costas no sofá e sem qualquer aviso soco o meu cacete de uma vez só em sua buceta, ajudado pelo peso do meu corpo, seguro seus seios em minhas mãos, meu cacete invade a pequena ate o fim e ela grita, pelo tesão que esta sentindo, pelo tamanho do meu membro e talvez pela sensibilidade do terceiro gozo seguido, estoco com muita velocidade sua buceta, enfiando e tirando tudo de uma só vez. Sinto-a gozar mais umas duas vezes, já desfalecendo escuto ela dizer: não goza dentro , por favor, neste exato momento tiro o cacete de dentro fazendo a porra voar por sobre sua barriga e seus peitos.


Olho para ela, completamente suado e digo:


- Não acha melhor trocarmos o cinema hoje por um filme em casa?


Ela, completamente sem fôlego balança a cabeça afirmativamente, enquanto espalha a porra por sobre seus seios com suas mãos..

Vício em pornografia? Saiba como parar!
eBook - Como Provocar Orgasmos Femininos?
A Máquina De Vendas Online