Sou casado há quatro anos com uma linda morena de 28 anos. Ainda não temos filhos e uma situação financeira estável. Tenho 33 anos, e de uns tempos para cá comecei a ter a fantasia de assistir minha esposa com outro homem. Essa ideia me deixava muito excitado, mais não sabia como falar com ela sobre o assunto. Como temos o hábito de assistir filmes eróticos nos finais de semana, comecei a pegar apenas vídeos que continham cenas de swing e troca de casais. No início ela não demonstrou muito interesse, talvez por vergonha, mais com o tempo, senti que ela ficava cada vez mais excitada com aquelas cenas. Tomei coragem e, sempre que íamos transar, incluía uma terceira pessoa, a fazendo imaginar que tinha um outro homem transando com ela. Ela ficava excitadíssima e gozava loucamente. Depois que passava a excitação não tocava mais no assunto, até que Um dia tivemos uma transa inesquecível. Enquanto eu a penetrava, ela sussurrou no meu ouvido e disse: Quer dizer que você quer ser corninho? Eu respondi mais que prontamente: Quero sim, muito. Ela então falou: arranje um macho bem gostosão que eu realizo seu desejo e na sua frente. Gozei como nunca tinha gozado e ela também. A partir desse dia sempre que íamos transar ela falava a mesma coisa e quando passava a excitação, ela fingia que nada tinha acontecido. Isso tudo durou quase um ano.


Ela estava no quarto ano de direito e eu a buscava todas as noite na faculdade. Um dia ela chegou com um colega e me pediu para lhe dar uma carona visto que seu carro estava na oficina. Atendi prontamente e ele se apresentou muito educadamente dizendo se chamar Ronaldo e justificando que seu carro estava na oficina e que a conserto iria demorar uma semana e se eu não me incomodaria de lhe dar uma carona até pegar o carro de volta. Disse que não teria problema algum. Acabamos ficando amigos. Ronaldo era muito simpático e tinha a idade de minha esposa, e estava terminando a faculdade para voltar para sua terra natal.


No decorrer dessa semana de caronas percebi que minha mulher e ele eram bastante íntimos e conversavam como se fossem velhos amigos. Bateu-me em certo ciúme e ao mesmo tempo um tesão ao imaginar ele comendo minha amada esposa. Num desses dias, quando estávamos transando, toquei no assunto de outro homem na nossa cama e falei o nome dele no ouvido dela. Ela tremeu as pernas e gozou aos gritos e eu também. Percebi então que minha esposa sentia tesão pelo Ronaldo e para dar cordas a essa minha loucura de vê-la dando para outro homem, o convidei para ir a nossa casa no sábado, após ele pegar seu carro na oficina, para um churrasco. Ele respondeu que infelizmente não poderia ir pois seu primo iria se casar e tinha que viajar para sua cidade.


Nessa noite transamos novamente e no decorrer da transa ela me perguntou por que eu tinha convidado o Ronaldo para vir a nossa casa. Eu respondi que tinha achado ele simpático e percebendo que vocês dois são amigos resolvi convidá-lo. Na mesma hora perguntei se ela já tinha dado pra ele. Ela ficou vermelha e, com uma expressão de espanto, disse que não mas tinha muita vontade de dar pra ele. Então respondi que poderia ser a oportunidade de ela cumprir a promessa e realizar a fantasia que havia me prometido. Ela me abraçou com força, me deu um longo beijo na boca e disse que me amava muito e que não teria coragem, que ela falava aquilo só para me deixar excitado, etc. Respondi que tudo bem, mas se surgisse uma oportunidade eu não me importaria e ela podia ficar à vontade. Nesse momento ela gozou como nunca e eu também.


A partir de então, não sei se para me fazer ciúmes, as mulheres adoram ver os homens enciumados, minha esposa passou a me falar que o Ronaldo andava assediando ela. Ela me disse que quando estava na fila da cantina ele ficou atrás dela roçando o pau duro na sua bundinha.  Perguntei se ela gostou e ela respondeu que sim. Quase gozei na cueca quando ela falou aquilo.


Na quarta-feira ela me ligou dizendo que naquele dia ela não iria sair mais cedo como de costume, visto que haveria umas aulas de reposição e que não era necessário eu ir buscá-la pois o Ronaldo iria lhe dar uma carona. Meu coração disparou e num misto de ciúmes e tesão, respondi que tudo bem. Fique de pau duro na hora e enquanto esperava ela chegar fiquei imaginando se era verdade mesmo ou eles estariam indo a um motel ou mesmo transando dentro do carro. A ansiedade tomou conta de mim, meu pau não parava de ficar duro e de babar de tanto tesão só de imaginar.


Eu já estava na cama quando ela finalmente chegou. Sua expressão era diferente, estava trêmula, foi logo me abraçando e me dizendo que eu era corno. Olhei para ela e perguntei: Foi com o Ronaldo? Ela balançou a cabeça afirmativamente e me deu um longo beijo. O gosto do pau dela estava na sua boca. Levantei sua saia e ela estava sem calcinha e ainda melada de porra na barriga. Não resisti e comecei a chupar sua bucetinha e ela aos gritos começou a narrar como foi que tudo aconteceu. Ela me disse que quando entrou no carro ele colocou a mão na sua perna e falou que sentia muito tesão por ela, ela então assustada, pediu para ela parar pois era casada e me amava muito. Ele insistiu e disse que entedia, mas me achava irresistível, e quando vi seu pau duro sob a calça, não aguentei o peguei. Ele então o tiro para fora e quando vi aquela pica enorme, grossa e dura como rocha me entreguei a um longo e molhado beijo na boca. Ele então deu partida no carro e fomos para um local mais isolado do estacionamento. Ele levantou minha saia, tirou minha calcinha e enfiou os dois dedos na minha buceta, que a essa altura já estava toda melada de tanto tesão. Peguei seu pau grosso e pus todo na boca.  Ele urrava de tanto tesão e quase gozou. Num dado momento ele veio por cima de mim e tentou me penetrar. Quase deixei, mas lembrei que podia me engravidar e pedi a ele para colocar a camisinha. Ele disse que não tinha e pediu para me penetra assim esmo. Fiquei com medo mas o tesão naquele momento era grande demais e pedi para ele gozar fora. Eu estava tão excitada que aquele pau grosso e enorme entrou escorregando e me preencheu toda. Ficamos naquele vai e vem e nos beijando loucamente até que ele retirou seu pauzão de mim e gozou abundantemente em minha barriga. Peguei sua pica ainda melada de porra e chupei gostoso. Depois do ocorrido, fiquei muito sem graça e, chorando, pedi para ele me trazer para casa. Desci do carro dei um beijo no seu rosto, desci sem falar nada, abri o portão e entrei sem nem olhar pra traz. Enquanto ela narrava o ocorrido eu a chupava freneticamente, inclusive lambi toda a porra que estava na sua barriga. A beijei na boca e a penetrei. Foi a melhor trepada que já dei em toda a minha vida.


Depois desse dia ela foi ao motel com ele duas vezes e sempre que chegava me contava todos os detalhes. Ele terminou o curso e voltou para sua cidade. Única frustração minha em todos esses episódios foi eu não ter participado e nem ter a visto dando para ele. Ela me prometeu que iria ligar para ele e combinar de transarmos os três. Estou ansioso para esse dia chegar. 
segredonosso@terra.com.br

Vício em pornografia? Saiba como parar!
eBook - Como Provocar Orgasmos Femininos?
A Máquina De Vendas Online