Terça-feira - 14:00


Tomo uma ducha rápida e rumo pra academia. Não sou o cara fanático por academia e nem tenho o corpo trincado, mas sim em forma. Então como curto mais o meu corpo "em forma" do que o fato de não gostar de academia acabo indo. Já que tenho que ir, então sempre seleciono várias músicas que curto pra tornar esse momento mais prazeroso. Na academia eu sou praticamente um zumbi, entro malho e saio, vez ou outra cumprimento um conhecido, mas nada de ficar batendo papo. Bom, como vocês bem sabem, até pouco tempo eu era heterossexual, mas mesmo hoje sendo homo/bi não acho que academia seja um lugar de paquera. Eu particularmente fico muito desconfortável, suado com cabelos desgrenhados, mas enfim. Meu treino basicamente é Superset ou Drop set, motivo pelo qual odeio revezar, isso fora o desconforto de ter uma pessoa te encarando e esperando você terminar sua série. Bom, mas niguém ta aqui pra ter instrução de academia né? Hehe.


Chego na academia, faço meu aquecimento na esteira e vou pra máquina fazer puxada alta. Mesmo completamente perdido no meu mundo particular, com meus fones, sinto uma presença atrás de mim. Termino minha série e continuo lá sentado olhando pra frente, isso pra ver se o cara vaza dali. Então o cara fica de frente pra mim, nem reparei nele e nem tava com humor pra isso também. Ah! Pode não parecer, mas sou um cara legal, hehe, só sou na minha mesmo e talvez até muito tímido, sei lá.


?: Ow, posso revezar contigo?


Respiro fundo, pow, não tava acreditando. Não que eu não reveze, até porque quando a academia ta cheia é o jeito né? Só que a academia estava vazia, motivo pelo qual eu ia nesse horário, e tinha mais de uma máquina de puxada alta, inclusive a do lado, que é literalmente igual, tava vazia.


G: Pow, essa do lado tá vazia!


?: É mas eu gosto de malhar nessa aqui.


G: \xc2\xac\xc2\xac


Levantei e fui no bebedouro, pra evitar de ficar lá esperando aquele babaca. Na volta resolvi que ia fazer outro exercício, eu até poderia ir pra máquina do lado, mas preferi evitar o contratempo. Fiz minhas séries de Remada baixa e depois fui montar uma barra pra fazer Rosca direta no banco. Quando terminei a primeira série, só vejo o cara pegando a barra, que estava apoiada na frente do banco, e fazendo o exercício em pé mesmo. Fiquei muito puto, não acreditei na cara de pau dele. Tirei até os fones.


?: Vou revezar aqui, beleza?


G: A vontade você já tá né?


Fui ao bebedouro. Dessa vez eu não ia largar o exercício. Fiquei fazendo hora lá na área do bebedouro e quando vi que ele tinha acabado voltei e fiz mais uma série. Nisso ele tinha ido pra outra máquina, no meio da minha série vejo que ele havia voltado, tava me encarando. Terminei e coloquei a barra lá no apoio.


G: Tá afim de malhar em dupla é? (É quando dois caras malham sempre revezando os mesmos aparelhos e um ajuda o outro em determinados exercícios, tipo supino e tal)


?: Pode ser, acho que é uma boa.


G: Beleza, então procura um brother teu aí na academia que eu curto malhar sozinho, firmeza?


Saí de lá fumaçando e fui em direção ao banheiro, dei uma olhada no espelho, enxuguei o suor com papel toalha e na saída dei um gole de água. Quando levantei a cabeça, vi que ele vinha em direção ao bebedouro. Notei ele por alguns instantes, não por interesse sexual, mas sim pra saber se eu tinha chance de apanhar. Ele era alto, um branco meio bronzeado, cabelo meio ondulado corte médio, tinha braços grandes, mas pelo tipo físico não parecia ser aqueles caras que fazem dieta e são trincados, mas definitivamente era maior que eu, fato curioso já que ele estava usando o mesmo peso que eu na Rosca direta. Enfim, não sou de brigar, aliás, nunca briguei nem fiz artes maciais nem nada, mas deu pra perceber que sou meio esquentado né? Hehehe, mas é só me deixar na minha, que tá tudo certo.


Desviei o olhar e segui o caminho de outro aparelho. Esbarrão de ombros. Porra, qual o problema desse cara, eu parei respirei fundo e continuei o meu caminho, quase que mando ele tomar no cu, mas a análise anterior me fez evitar essa encrenca, fora que, como já disse, detesto briga e pancadaria, acho totalmente desnecessário.


Terminei os exercícios e fui pra esteira, pra mais uns 5 minutos de corrida. Bebi água. Na recepção, enquanto a moça pegava a chave do meu carro, vi pela porta de vidro que o filho da puta estava encostado do lado de fora. Esse cara só pode tá de brincadeira. Peguei a chave fechei a cara e fui em direção ao meu carro. No caminho sinto uma mão no meu ombro. Viro o rosto de lado com a cara mais fechada ainda.


G: Qual foi?


?: Calma marrento, só quero trocar uma ideia contigo.


G: Fala, que tô com pressa.


?: Você é sempre cheio de marra assim?


G: Oi? Cara segue teu rumo! Eu tava na minha e você que veio encher meu saco. Eu te fiz alguma coisa?


Ele só me observava com uma expressão indecifrável.


G: Aliás, foi você que veio com encrenca. Dando escorão. Isso é coisa de moleque. Não tô afim de arranjar encrenca não. Tô indo nessa, se eu fiz alguma coisa, foi mal.


?: Tudo isso por que você não quis revezar? Falei contigo numa boa e…


Interrompi


G: Cara, tinha uma máquina igual do lado e eu nem falei nada só saí e deixei você lá na máquina que "você prefere" - fiz cara de desdém.


?: Vai ver eu só queria revezar.


G: Bom, já falei que gosto de malhar só.


?: A propósito foi mal pelo escorão, machucou? - Ele começou a sorrir em deboche.


Fiquei tão puto que não consegui falar nada. Só observei incrédulo. Que babaca!


?: Ah, André, prazer - ele estendeu a mão.


Me virei e continuei andando. Até que ele me segurou pelo braço e…


[Continua]


Fala galera, tô de volta. A má notícia é que não vai dar pra postar em maratona como foi o conto antigo então vai ser um por semana, mas esse nem é tão grande não. Esse conto também é um relato e ocorreu pós-Bruno. Pra quem não leu o conto anterior, Gabriel: 19 anos. 1.80m e 79kg. Olhos e cabelos castanhos. Cabelo liso cortado curto, estilo um pouco bagunçado. Abraço..

Vício em pornografia? Saiba como parar!
eBook - Como Provocar Orgasmos Femininos?
A Máquina De Vendas Online