Isabel,  vamos,  não podemos nos atrasar!
E era sempre assim, Fernando marcava encontros com seus amigos e eu tinha que ir.  Às vezes detestava isso, mas tinha que ir.
Mas desta vez até queria, estava ansiosa para ir nesta festa,  eu iria rever o Tadeu,  um homem delicioso com quem tive um affaire numa daquelas longas viagens de meu marido a trabalho.  Lembro que também era um final de semana e ele e a sua esposa me convidaram para passar o fim de semana com eles,  sabiam que eu estava sozinha e queriam me fazer alegre e menos solitária. Jamais imaginaria que aquele final de semana ficaria marcado como aquele em que pela primeira vez depois de casada,  fui para a cama com outro homem e provei as delicias de uma outra mulher.
Sábado à noite, Tadeu e Sandra eram só atenção para mim,  saímos para jantar,  dançamos muito sob os efeitos do álcool que nos fazia alegres e atrevidos.
Eu acho que a Sandra percebeu quando Tadeu dançando comigo,  me apertava fortemente fazendo-me sentir seu enorme pinto.  E como estava bom.  Tadeu me conduzia e sentindo que eu colaborava,  em alguns momentos quando estávamos de costas para a Sandra ele aproveitava para descer a mão até a minha bunda,  diga-se de passagem, uma bunda enorme e gostosa, como meu próprio marido dizia,  e ali ficava me alisando gostosamente.
Chegamos a sua casa de madrugada,  cantando e rindo muito.  Sandra nem bem chegou já foi ao banheiro tomar um banho e foi naquele momento que tudo começou.  Tadeu me agarrou,  me deitou sob o sofá e me beijou deliciosamente,  levantando meu vestido,  tocou minha vagina ensopada e imediatamente levou seus lábios até ela.  Ohhh eu delirava,  meu marido não gostava de fazer isso e eu estava sendo iniciada por um estranho a um novo mundo dos prazeres. O banho de Sandra não foi demorado e acabei nem percebendo que estava perto de nós…  Assustei-me com ela ao meu lado e meu primeiro gesto foi empurrar o Tadeu tirando-o de cima de mim…  Sandra agachou-se e disse “ bobinha,  nós somos um casal moderno,  eu também quero desfrutar desse seu delicioso corpo…”  e falando,  reconduziu Tadeu para cima de mim,  ajudando-o a colocar seu pinto na entradinha de minha buceta e alisando o seu saco acompanhou a penetração.  Eu urrava,  agora sem medo de gritar.  Sandra agachou-se atrás de Tadeu e chupava o seu saco e o seu pinto,  massageava com o seu dedinho o meu clitóris e vou confessar,  foi a melhor sensação que eu tive em minha vida.
Depois desse dia passamos a nos encontrar escondidos quase que semanalmente e foi com eles que eu me transformei numa mulher plena com total consciência de minha sexualidade.
Chegamos a um ponto que preferimos dar um tempo e hoje,  quase um ano depois,  eu iria rever os meus amantes.
Eu estava fazendo um tratamento para fertilidade,  porque não conseguia engravidar e Fernando
queria muito ter um filho.  Eu disse a ele,  este final de semana não seria bom sairmos,  eu estaria num dos momentos de melhor fertilidade e tínhamos que aproveitar,  mas ele disse que já tinha se comprometido em ir….  e lá fomos nós.

Chegando fomos recebidos pelo Tadeu e pela Sandra que estavam lindamente vestidos.
Tadeu para variar aproveitou para dar um apertozinho no meu seio e uma raspadinha rápida em minha bundinha,  mas ninguém percebeu.
E a festa rolou intensa, muita comida,  muita bebida,  gente rindo, dançando,  cantando,  e Fernando me leva para dançar,  estou em seus braços e de repente vejo Tadeu e Sandra chegando perto,  Sandra se separa do Tadeu, pega nas mãos de Fernando
e o leva para dançar, o mesmo fazendo Tadeu.  Quando ele me aperta,  todo o tesão volta novamente e eu me delicio com aquele contato.
Ele então diz em meu ouvido “ quero comer a minha putinha hoje”  e eu digo “ você esta louco?  Não vai ter jeito! “  ele diz;  vai sim,  mais tarde o pessoal vai estar de fogo…
E foi assim,  lá pelas tantas,  Sandra dormia no sofá da sala,  meu marido de fogo conversava com alguns amigos e lá vou eu mãos dadas com Tadeu para o quartinho da empregada,  e imagina,  mal entramos ele literalmente me esmagou em seus braços,  arrancou as minhas roupas e foi chupar minha vagina,  pronto, acabaram-se minhas forças….  ai eu me lembrei que estava em um dia muito fértil,  tínhamos que nos acautelar,  mas quem disse que Tadeu tinha camisinha??  Tinha nada,  e na verdade,  quando o seu pinto começou a me invadir,  eu não tinha força para falar NÃO NÃO,  mas consegui balbuciar,  por favor,  não goza dentro,  eu estou fértil,  isso teve um efeito alucinante, Tadeu começou a bombar violentamente e a cada socada eu gozava,  gozava,  ele então gritou vou gozar,  eu disse “ tira,  tira,  tira,  tira!!! “  mas que nada,  vendo a minha cara de pavor,  ele enterrou todo o seu pinto dentro de mim e senti um mar de porra se espalhar pelo meu útero,  mesmo depois de gozar ele continuava a bombar,  bombar, bombar e eu ria, chorava,  arranhava ele,  trançava as minhas pernas nas costas dele obrigando a ficar quietinho dentro de mim,  foi uma loucura.  Eu acabava de recebeu um monte de esperma de um homem que não era meu marido num dia que eu estava fértil.
Saciados,  fomos embora,  eu dirigi porque meu marido continuava bêbado,  mas chegando em casa,  eu o despi,  fiz ele ficar com o pinto duro e mesmo meio desacordado,  sentei-me sobre seu pinto e deliciosamente fazendo movimentos circulares,  eu o fiz gozar dentro de mim varias vezes.
Esperava com isso que o meu filho pudesse ser de Fernando
O tempo dirá...

Vício em pornografia? Saiba como parar!
eBook - Como Provocar Orgasmos Femininos?
A Máquina De Vendas Online