Oi gente! Estamos na reta final, esse já é o antepenúltimo capítulo, estou me empenhando nesse final e espero que vocês gostem e para aqueles que estão pedindo segunda temporada eu lamento em informar que não será possível, mas quem sabe eu apareça futuramente com outras estórias. Um grande abraços a todos e fiquem com mais esse capítulo!


 


É estranho como o tempo trabalha, quando menos percebemos ele voa e nos deixa perdido. Quando me dei conta já estava completando dois anos que eu conheci Vinícius, aquele garoto com o cabelo penteado para o lado agora não existia mais, o Vinícius que eu conheço agora é um homem e muito lindo por sinal. Suas feições de menino mudaram, mas aquele sorriso que me tira o fôlego ainda está o mesmo, seu olhar agora estava um pouco cansado, esse último ano foi difícil, por conta da dedicação aos nossos cursos quase não nos víamos, vez ou outra discutíamos por algum ciúme besta, mesmo que fossem apenas discussões sem motivos isso foi esfriando nossa relação, não sei se conseguiríamos mantê-la, tentamos de tudo para aquecê-la novamente, mas parece que foi em vão.


Quando completei meus dezoito anos, Sofia me levou para tirar a habilitação e dois meses depois já estava com o documento em mãos. Maria já havia completado um aninho e dava seus passinhos pela casa, ela já conseguia falar mamãe e meu nome ou pelo menos tentava. Sofia continuava dedicada ao seus estudos focando em um futuro melhor para ela e sua filha.


Eu mantinha minhas convicções para meu futuro, estudava o dia e a noite, não podia me dar o luxo de repetir alguma matéria e atrasar minha formatura, precisava desesperadamente salvar minha relação com Vinícius, não suportaria perder mais alguém.


<3


Acordei no mesmo horário de todos os dias, me levantei e fui para o banho. Desci para tomar café encontrando Sofia dando iogurte para a Maria que estava sentada na sua cadeirinha.


- Bom dia princesa! - Beijei aquela bochecha gostosa.


- Luka! - Ela sorriu e levantou as mãozinhas para que eu a pegasse e assim fiz.


- Está pronto? - Sofia me perguntou.


- Estou, vamos?


- Não vai tomar café? - Sofia ainda estava terminando de dar o iogurte para Maria no meu colo.


- Estou sem fome - Dei outro beijo na bochecha da Maria e a coloquei de volta na cadeirinha.


- Pronto mamãe, tomou tudinho! - Sofia limpou a boca da Maria que estava um pouco suja - Agora a mamãe vai para a faculdade e você vai ficar com a tia Judite.


- Xau! - Maria acenou com a mão despedindo de nós.


No caminho para o campus recebi uma mensagem do Vinícius que me fez engoli em seco.


“Preciso conversar com você urgente”


As milhões de possibilidades passaram pela minha cabeça, me assustava a ideia de que ele podia querer terminar comigo então resolvi que iria adiar essa conversa pelo menos por algumas horas.


“Passa na minha casa depois da aula”


“Tudo bem”


Não consegui me concentrar na aula, a imagem dele estava constantemente na minha cabeça e meu cérebro gritava seu nome o tempo todo.


- Está tudo bem Lucas? - Ouvi uma voz me puxar dos meus pensamentos, virei meu rosto e encontrei Marcela me encarando.


- Está sim, só estou pensando em umas coisas - Marcela foi a primeira pessoa que conheci na minha turma, ela se tornou minha parceira para todos os trabalhos e uma amiga para todas as horas, ela era muito bonita, morena com um corpo bem trabalhado e claro que ela foi motivo para algumas crises de ciúme do Vinícius.


- Se estiver precisando conversar é só falar - Ela sorriu e eu retribui o gesto.


- Obrigado - Voltei minha atenção para o professor e tentei acompanhar o restante da aula.


<3


Sentei em um dos banquinhos do campus para esperar Sofia e pouco tempo depois senti uma mão cobrir meus olhos, apalpei aquelas mãos e senti um alívio enorme no coração quando percebi de quem eram.


- Bom dia amor - Vinícius me deu um beijo no rosto e veio sentar-se ao meu lado.


- O que você quer conversar urgentemente? - Perguntei encarando seus olhos.


- É um assunto delicado, por isso precisamos conversar com calma - O alívio sumiu, mas não tive tempo de argumentar nada, pois Sofia chegou.


- Oi Vinícius! - Ela deu um beijo no seu rosto - Vamos Lucas?


- Nos vemos lá em casa então? - Perguntei enquanto pegava minha mochila e levantava.


- Já chego lá - Vinícius havia comprado uma moto depois que tirou a habilitação - Não vai me dar um beijo?


- Não, tenho que te deixar com muito desejo - Fui direto para o carro com Sofia e dirigi até em casa.


Não demorou nem 15 minutos e ele estava buzinando no portão, abri e ele entrou. Vinícius veio até mim e me beijou com muita vontade.


- Parece que você conseguiu me deixar com muito desejo! - Ele ia me beijar novamente, mas eu o interrompi.


- O que quer conversar? - Olhei fundo nos seus olhos.


- Vamos subir para o seu quarto? - Assenti e subimos.


- Tudo bem pode começar - Me sentei na cama e ele veio logo em seguida.


- Meu pai mandou um rascunho de um novo livro para uma editora e eles gostaram e querem que ele o produza, mas para isso ele vai ter que se mudar para uma cidade no interior para fazer sua pesquisa e como sempre minha mãe vai acompanha-lo - Ele parou e respirou fundo.


- Isso quer dizer o que? - Fiz um gesto com as mãos incentivando ele a continuar.


- Quer dizer que vou ter que morar sozinho e eu queria saber se você topa dar mais um passo na nossa relação e morarmos juntos - Fiquei um tempo calado processando aquela informação - Mas não precisa se precipitar, pode pensar o tempo que quiser.


- Eu aceito - Falei na lata.


- Sério? - Ele deu aquele sorriso.


- É claro! Você não faz ideia do quanto eu esperava por isso! - Agora o alívio foi completo, teria ele ali todos os dias acordando do meu lado.


- Eu te amo tanto! - Ele pulou em cima de mim e me abraçou, coloquei uma mão em suas costas e outra em seu cabelo acariciando-o.


- Você não tem ideia do quanto eu também te amo garoto - Dei um beijo na sua bochecha e ficamos deitados abraçados ali por muito tempo.


<3


Depois do almoço Vinícius foi embora, mas combinamos que seus pais viriam jantar na minha casa para acertamos os detalhes da mudança. Passei o dia sorrindo para as paredes com a ideia de Vinícius morar comigo, seria um grande passo na nossa relação e isso com certeza reviveria nossa chama.


Como não tinha nenhum exercício da faculdade para fazer resolvi tirar a tarde de folga para brincar com a Maria na piscina.


- Quem é a coisa mais linda do mundo? - Distribuía vários beijos nela e fazia cócegas causando muitas risadas gostosas.


- Pala Luka! - Ela esperneava rindo.


- Palo não - Imitei sua voz e continuei fazendo cócegas. Os cachinhos loiros de Maria se desfizeram por conta da água, ela havia crescido bastante e com certeza me daria muito trabalho futuramente.


Quando estava perto das 18 horas fui tomar banho e me arrumar para espera pelos pais do Vinícius, Sofia iria preparar o jantar e pelo que pareceu ela havia gostado da ideia de ter Vinícius morando conosco.


Fiquei sentado no sofá assistindo desenho com a Maria até a campainha tocar, fui abrir o portão e tratei de dar um abraço apertado nos pais de Vinícius que eu não via a um bom tempo.


- Você está sumido mocinho - Lívia puxou minha orelha brincando.


- Essa correria da faculdade acabou tirando todo meu tempo livre e vocês também não vem me visitar! - Argumentei.


- Droga, você tem razão! - Eles entraram e Vinícius me puxou para um beijo.


- Não vejo a hora de ter você a noite toda comigo - Ele sussurrou no meu ouvido.


- Tem horas que eu penso que você é algum tipo de psicopata possessivo - O empurrei de leve.


- Talvez eu seja - Ele deu um sorrisinho sacana.


- Tudo bem engraçadinho, vamos entrar - Sofia estava colocando o jantar na mesa com ajuda da Lívia enquanto Marcos brincava com a Maria no sofá.


- O jantar está pronto! - Sofia anunciou, Marcos levou Maria até sua cadeirinha e sentou-se a mesa e nós o acompanhamos.


- Então Lucas, vamos direto ao ponto - Falou Marcos e eu assenti enquanto me servia - A notícia que Vinícius me deu de que queria morar com você nos pegou de surpresa, eu sei que é melhor para ele do que viver sozinho, mas é um passo muito grande, não acha? - Engoli em seco e olhei para o Vinícius que estava ao meu lado, ele segurou minha mão por debaixo da mesa me dando forças.


- Eu sei que é um passo muito grande, mas eu amo seu filho e eu sei que ele me ama e nós combinamos de casar assim que terminarmos a faculdade, estamos só adiantando um pouco esse processo e como o senhor mesmo disse vai ser melhor para ele do que morar sozinho - Vinícius apertou minha mão e nós encaramos seus pais.


- Por mim vocês podem e devem morar juntos - Lívia nos apoiou - Marcos só está com um pouco de medo de perder Vinícius.


- Pai, o senhor não precisa ter medo de me perder, eu vou sempre ser seu garotão e sempre que puder eu vou visitar vocês - Vinícius tinha um poder de comover qualquer um com as palavras.


- Tudo bem - Marcos estava enxugando as lágrimas - Vocês podem morar junto, mas na condição de que passem 15 dias das férias de vocês conosco.


- Isso parece ótimo para mim - Concordei.


- Vocês não precisam se preocupar - Sofia interviu - Não é porque esses dois são maiores de idade agora que eu não vou poder passar o corretivo, enquanto tiverem comendo do meu pirão vão comer do meu cinturão também!


- Assim fico mais tranquila Sofia e vocês dois juízo! - Lívia sorriu.


- Juízo é meu sobrenome! - Vinícius fez graça.


<3


No fim de semana Vinícius chegou à minha casa cedo de mala e cuia, passei a manhã ajudando ele a guardar suas roupas e a tarde namorando na NOSSA cama. Vinícius ficou todo bobo quando ele colocou sua escova de dente ao lado da minha, segundo ele agora tudo estava completo.


Quando anoiteceu Sofia me pediu para ir no mercado comprar fraldas enquanto ela dava banho na Maria, chamei Vinícius para ir comigo, mas ele recusou dizendo que estava muito cansado, não insisti e fui para o mercado. Comprei as fraldas descartáveis e voltei para casa.


- Sofia? - Chamei.


- Aqui na cozinha! - E a vi emergindo de trás do balcão.


- Trouxe as fraldas - Fui até ela e entreguei a sacola.


- Obrigada!


- Cadê o Vinícius? - Quando saí ele estava no sofá.


- Acho que já foi dormir - Sofia percebeu meu olhar de desapontamento.


- Tudo bem, acho que já vou dormir também.


- Boa noite querido.


- Para você também - Subi as escadas, abri a porta e acendi as luzes.


- Demorou amor - Meu coração quase saiu pela boca quando encontrei Vinícius deitado na cama pelado apoiando sua cabeça com o braço.


- Estava me esperando? - Engoli em seco.


- É claro - Vinícius se levantou rapidamente e me empurrou contra a parede - Estou morrendo de saudades.


- Eu também - Seu cheiro me deixou embriagado.


- Está fazendo o que vestido ainda? - Ele arrancou minha roupa rapidamente e começamos uma das melhores noites de amor que já tivemos. Nossa relação estava salva.


<3


Quando acordei, Vinícius não estava no quarto, levantei e desci as escadas, mas não encontrei ninguém no andar de baixo, subi novamente as escadas e procurei Vinícius no quarto de hóspedes, mas ele também não estava lá, descartei a hipótese do quarto de Sofia então me dirigi ao quarto da Maria, abri a porta e tive uma linda visão.


Vinícius estava dormindo encolhido dentro do berço com Maria deitada por cima dele, um sorriso bobo brotou no meu rosto, fui até o berço e comecei a acariciar o seu cabelo até ele acordar.


- Bom dia amor - Ele bocejou, mas tendo o maior cuidado para não fazer movimentos bruscos e não acordar Maria.


- Por que está aqui? - Perguntei.


- Ouvi ela chorar de madrugada, não quis te acordar então vim vê-la, tentei de tudo para fazer com que ela parasse de chorar, mas foi em vão, chequei suas fraldas e estavam limpas então pensei que ela poderia ter tido um pesadelo e me deitei com ela.


- Você é incrível! - Vinícius amava crianças.


- Para com isso bobo, só fiz o que qualquer um faria.


- Você não é qualquer um e é por isso que eu te amo!


 


Deixe seu comentário, desde já agradeço!!

Vício em pornografia? Saiba como parar!
eBook - Como Provocar Orgasmos Femininos?
A Máquina De Vendas Online