Opa! Sou o Fe,\tmoreno claro 183 de alt., 85 kg, cabelo estilo militar, e 17 anos, quando isto aconteceu. Desculpe acho que desta vez ficou meio extenso o conto..rsrs; porem é culpa da realidade e o tesão de lembrar de certos momentos.


Depois do que rolou com o Jonas, deixei as coisas fluírem esqueci-me de tudo e conheci uma guria muito maneira, mesmo treinando vôlei e malhando ainda tinha aquela cisma com o meu corpo que achava que não estava legal. Em um dia de bobeira na sala de estagio para técnicos em T.I, aparece o Rafael (moreno, 180, magro todo trincado) e passa a mão no peito e só diz:


- Sei do que você precisa


Levei um susto na hora, estava sozinho na sala e perguntei o que ele quis dizer, ele falou o que você esta procurando ai na internet. Me toquei que estava procurando uma nutricionista, Rafael me explicou que conheci um medico muito bom que estava o ajudando a dar uma engordada pois ele se achava muito magro. Levantou a camisa e mostrou todo o abdômen trincado. Passei a mão e disse:


- Quero isso pra mim.


Rafael: - Só marcar o dia e a hora e se tiver de boa, passa lá em casa.


Achei a resposta meio estranha e voltei para as obrigações de atualizar o site da escola.


O namoro com a guria estava fluindo na boa, porém ela não me deixa nem tocar direito nela, e quando as coisas esquentam com o beijo, pra abaixar o meu pau é complicado. Passado umas duas semanas, parei o Rafael na porta da escola e perguntei se ele poderia me passar o contato do Nutricionista, disse que não tinha, mas fazia questão de me levar, pois iria estar sozinho em casa e seria bom sair, marcou comigo às 14h em sua casa.


Tomei aquela ducha caprichada, coloquei uma cueca branca, bermuda, camiseta e o tênis de sempre e parti pra casa do Rafael. Odeio esperar então sempre chego com antecedência aos lugares, toquei a campainha 04 vezes até o fdp aparecer na janela com o rosto todo molhado, falando que estava terminando o banho, liberou o portão e entrei. Sentei no sofá e fiquei brincando com a cachorrinha que ele tinha, desce o Rafael de cueca e camiseta avisando que iria procurar uma bermuda na lavanderia. Cara que bunda bonitinha, cara magrinho, com bundinha redondinha; fui atrás dele e na lavanderia dei uma encoxada gostosa pressionando ele contra a máquina de lavar.


Rafael soltou um gemido, e disse:


- Se continuar vai ter que ir até o fim.


E se desvencilhou e saiu rindo da minha cara de vergonha, ele se arrumou todo e estou ouvindo ele no telefone gritando e reclamando, afirmando que marcou a consulta para aquele mês e a secretaria errou e marcou para o outro mês. Tomei o telefone da mão dele, agradeci a secretaria e desliguei. Dei- lhe um esporro pela falta de educação e falei que estava de boa que iria pra casa pra descansar.


Rafael me agarrou e disse que eu só sairia dali depois de fazer o mesmo que eu fiz com o Jonas. Segurei pelo pescoço e o joguei no sofá, pressionando ainda mais perguntei o que o Jonas havia contado pra ele, aquele FDP contou tudo pro Rafael, como se divertiu e tomou porra de macho de verdade.


Soltei o Rafael, e me joguei no sofá, falei pra caralho e o Rafael me afirmou que não iria contar pra ninguém, pois só ele sabia, pois ele e o Jonas já tinham um rolo. Mas que ele estava com desejo de me fazer gozar. Aquele pensamento que se foda o mundo, abrir a bermuda e baixei ficando de camiseta e de cueca, Rafael pulou para o meu colo e me beijou (primeira vez que eu beijava um homem), porra que beijo gostoso, me deixei levar, com aquela bunda fazendo movimentos, deixando meu pau duro. Ordenei que me fizesse gozar rápido, pois tinha algumas coisas para resolver ainda naquela tarde.


Ele se ajoelhou mandou abrir as pernas esfregava o rosto ainda pela minha cueca, cheirava, passava a língua no contorno do meu pau que já estava soltando a baba de gozo e mordeu a cabeça do meu pau. Dei-lhe um tapa na cara puxei o pau pra fora da cueca e mandei abrir a boca, enfiei tudo de uma vez e segurei, e disse:


- Deixa ele bem babado, que é o melhor e toma cuidado com o dente.


Cara o moleque sabia fazer aquilo direito, só com a língua descia e subida. Colocava só a cabeça do meu pau na boca e sugava. Não sei em que momento ele tirou a roupa, mas já estava nu de 04 me mamando e tocando uma. Vê aquela bunda só me deixou com mais desejo, e ele sugava meu pau com vontade. Falei que iria gozar, ele parou e pediu pra gozar em cima da sua bunda. De 04 no tapete, comecei a roçar meu pau na sua bunda, e não teve como encontrei a entrada para o paraíso, forcei a entrada e nada e com uma puta vontade de meter. Forçava e ele recuava pra frente, voltei para sua frente, dei um tapa na sua cara e avisei:


- deixa bem babado, pois quero enfiar pelo minha cabecinha neste cu.


Rafael fez o que mandei, voltei para a sua bunda e forcei a entrada com gosto, só ouvi um grito e senti aquele lugar quente me acolher gostoso, fiquei brincando só com a cabecinha, porem o tesão estava falando mais alto, não aguentei e gozei ali mesmo, só com a cabecinha no seu cú.


Perguntei onde era o banheiro, para poder me limpar, quando voltei estou vendo o Rafael tentando limpar algo no tapete, perguntei o que era e ele respondeu:


- Acabei gozando no tapete, vai ficar essa marca minha mãe vai perguntar o que aconteceu.


Acabamos rindo e disse:


- vamos pra internet descobrir o que tira mancha de porra, e vai se limpar cara e colocar uma roupa, pois desta forma meu pau já esta querendo subir de novo…


E o nutricionista ficou para o outro mês, logo teria que voltar a marcar com Rafael para me acompanhar….

Vício em pornografia? Saiba como parar!
eBook - Como Provocar Orgasmos Femininos?
A Máquina De Vendas Online