-Yago vem aqui em casa IMEDIATAMENTE! -Falou ele irritado pelo telefone.


Nem deu tempo de confirmar, ele somente desligou a ligação.


O que será que eles querem comigo?


Peguei minhas coisas e sai correndo para casa, vendo minha cara de preocupado, Lucas me ofereceu uma carona para casa, e eu aceitei, então entrei no carro e Lucas me perguntou:


- Tudo bem amor! - me disse Lucas, com uma voz de preocupação.


- Não sei, eu nem imagino o que meu pai quer comigo, estou um pouco apreensivo- respondi a Lucas.


- Não se preocupe, não deve ser nada de mais! - disse Lucas.


Então chegamos à minha casa, me despedi de Lucas com um beijo intenso, como se fosse a última vez que eu o veria! Então Lucas se foi, fiquei ali olhando para a rua, parado, imaginando o que meu pai queria comigo, será que minha mãe também estava nervosa comigo…andando bem devagar, fui caminhando em direção à minha casa, abri a porta, e vejo meus pais me esperando na sala, sentados no sofá, aquela cena que eu já havia visto não me trazia boas, recordações, então ouço:


- YAGOO, VENHA AQUI AGORAA - grita meu pai.


Não respondi, só obedeci, senti que o clima ali não estava bom, e que algo de ruim havia acontecido, só não sabia o que! Será que eles haviam descoberto que eu havia quebrado o vaso de flores da mesa de jantar…....então me assentei no sofá….


- Como você pode fazer isso Yago, COMOOOOO, COMOOOO - gritou minha mãe, que estava chorando muito.


O que estava acontecendo? Aquilo estava muito errado, eu não sabia o que estava acontecendo, o que fiz para minha mãe me dizer aquilo…...


- O que fiz? - disse a eles.


- PARA DE SER RIDICULO SEU MULEQUE - gritou meu pai, me dando um soco na cara.


- Para de esconder as coisas de nós, sempre vamos encontrar a verdade, não adianta esconder NADA, NADAAAAA - gritou meu pai novamente.


Fiquei mais confuso ainda, e entrei em uma crise de choro.


- Eu não sei o que esta acontecendo…..- disse a eles chorando.


Então minha mãe levantou, tomou postura e gritou:


- NÃO SE FAÇA DE IDIOTA, O ARIEL ESTEVE AQUI E NOS DISSE TODA A VERDADE SOBRE VOCÊ SEU VAGABUNDO.


- PORQUE VOCÊ FEZ ISSO, ALÉM DE GAY, TENHO UM FILHO CAFETÃO, NÃAAO EU DEUS, PREFIRO MORRER - gritou meu pai….


- EU NÃO ACREDITO, VOCÊ, MEU ANJINHO, TÃO ANGELICAL, PENSEI QUE TINHA CARÁTER, MAIS EU ESTAVA ENGANADA, NUNCA PENSEI QUE IRIA FAZER ISSO COM A GENTEdisse minha mão, ainda chorando.


Aquela hora, fiquei mais confuso ainda VAGABUNDO? CAFETÃO?......sinceramente…..não sabia realmente então perguntei….


- Oque o Idiota do Ariel veio falar para vocês?


- IDIOTAAA? MEU DEUS,,,,COMO VOCÊ PODE….TADINHO DO ARIEL….ELE QUE SOFRE, E VOCÊ AINDA O CHAMA DE IDIOTA??? - gritou minha mãe…


- Ele nos contou tudo, que você se ofereceu para ajuda-lo na escola, em troca de SEXOOOO, como pode….- disse meu pai com indignação…


- EU NÃAO ACREDITOOOOOOO - não aguentei e gritei.


- Quem não acredita no que você fez somos nós, sempre te criamos com tanto carinho e amor e você nos apronta uma dessas…..


Aquilo não podia continuar, eu precisava explicar para meus pais que aquilo não era verdade, que o VAGABUNDO E CAFETÃO, daquela história não era eu, mais sim o Ariel, e na verdade eu era a maior vítima de tudo aquilo…..então respirei fundo e gritei:


- CHEGAAAAA, CALEM A BOCA, VOCÊS NÃO SABEM DE NADAAA, AGORA VOCÊS VAO ME OUVIR….


Supreendentemente meus pais ficaram em silencio, e olharam para mim com um olhar fatal….então eu disse com calma:


- Sentem-se preciso contar a vocês o que realmente aconteceu, vocês precisam saber da verdade, o que Ariel disse para vocês é tudo mentira….


Meus pais se olharam por um instante, e sem falar nada, simplesmente concordaram e se sentaram no sofá, e minha mãe disse:


- Vamos lá! Pode começar a contar a história, já que você disse que o Ariel mentiu para nós….


- Vou contar a história para vocês do que aconteceu comigo no dia em que fui fazer o trabalho na casa do Ariel!


E os dois estavam lá, prontos para ouvir o que tinha acontecido naquele dia, eu estava com vergonha e receoso de contar o que havia acontecido, era muito constrangedor…...mas tomei coragem e comecei a falar:


- Eu nunca fui amigo do Ariel, nem do Leandro, mais por ironia do destino o professor de história me colocou no grupo deles para realizar um trabalho, naquele mesmo dia, após a aula fomos nós 3 para a casa do Ariel. Quando chegamos lá Ariel ficou só de cueca, e começou a insistir para que eu também ficasse de cueca, mais eu não quis.


Ahhhh só de lembrar de ver Ariel de cueca me dava um tesão, ele era um macho gostoso, apesar de ser uma péssima pessoa…..


- Agora vocês sabe, da minha opção sexual, e a ver Ariel de cueca não aguentei e fiquei excitado, tive que levantar para fazer algo, e Ariel e Leandro se olharam rapidamente, Leandro veio e me segurou, e Ariel avançou sobre mim e começou a tirar toda minha roupa, enquanto Leandro já estava excitado me segurando por traz, e Ariel gritou comigo, e disse que eu ia saber o que acontece com quem desobedece ele….quando ele tirou minha cueca, os dois, Ariel e Leandro começaram a se beijar, bem ali na minha frente, então Leandro gritou comigo, mandando eu chupar seu pinto logo, então com medo do que eles podiam fazer comigo comecei a chupar o pinto deles, e Leandro gozou na minha boca…..


Naquele momento, olhei para meus pais, e vi que os dois estavam chorando, e soluçando…....mais continuei contando o que havia acontecido….


- então Ariel me disse para deitar na cama, e disse que eu iria virar putinha deles, eu resisti, mais não adiantou eles, eram 2, então eles me prenderam, amarraram minhas pernas à cama, então Leandro começou a me chupar, e ele depois enfiou sua mão toda em meu cú e…


- PARAAA, POR FAVOR - gritou minha mãe, que estava chorando.


- Filho, por que não nos disse isso antes? -perguntou meu pai.


- Por que filho?-complementou minha mãe.


- Porque eu não sabia qual seria a reação de vocês, eu não era assumido, não sabia o que poderia acontecer.


- Filho você sempre pode contar conosco, apesar de ficarmos bravos, sempre te amaremos, somos seus pais, eu vi a sinceridade em seu olhar, e também pude notar a tristeza, filho nós te conhecemos como ninguém….sabemos tudo, apenas pelo seu olhar….


- ME DESCULPE FILHO! EU NÃO QUERIA TER TE XINGADO DAQUILO, TE BATIDO…MUITO MENOS TER TE ESPULSO DE CASA, COMO SOU IDIOTAAA - gritou meu pai, chorando e soluçando muito….


- Me perdoa filho!- disse minha mãe.


- É claro que perdoo vocês, só fizeram isso porque me amam, e acreditaram em mim, isso é muito bonito, eu amo vocês!


Então os três com lagrimas nos olhos partimos para um abraço coletivo, que sensação boa, me senti livre, finalmente havia me reconciliado com meus pais, e o melhor agora eles já sabem da minha verdadeira opção sexual…..depois de termos ficado abraçados por alguns minutos, meus pais decidem preparar uma janta especial para aquele dia.


Então subo para meu quarto e começo a pensar o que devo fazer para me vingar do Ariel, e se devo me vingar, pois poderia afetar o Lucas, coisa que eu não queria pois o amava, e tinha certeza que ele me amava, e jamais seria capaz de me prejudicar…..


CONTINUA…..


Galera, criei uma conta no facebook, da página do Conto, quem quiser acompanhar por lá também… até porque no Fcebook, tem uma maior interação entre nós! Espero vocês lá!


https://www.facebook.com/contoavidadeumadolescentegayy

Vício em pornografia? Saiba como parar!
eBook - Como Provocar Orgasmos Femininos?
A Máquina De Vendas Online